Tools

Siemens MoçambiqueSiemens Moçambique

Site ExplorerSite Explorer
Close site explorer

HCB escolhe Siemens para modernização dos transformadores e garantir eficaz fornecimento energético

quinta-feira, 31 de Agosto de 2017

  • Projecto estratégico para Moçambique, aumentando o acesso à energia das populações e potenciando o papel exportador do país

  • Um dos maiores projectos de sempre da multinacional em Moçambique

  • Reforço de presença e competências locais

A Siemens Moçambique, em conjunto com a casa-mãe alemã e a equipa da Siemens Portugal, será responsável pelo recondicionamento de transformadores na Hidroeléctrica de Cahora-Bassa (HCB), naquele que é um dos maiores projectos de sempre da multinacional em Moçambique.

O contrato agora assinado com a HCB permitirá garantir que as linhas de corrente continua com capacidade de 1.920 megawatts (MW) possam continuar a ser exploradas com elevada fiabilidade e continuidade de serviço.

Cahora-Bassa é uma peça vital no fornecimento de energia para Moçambique e países limítrofes, potenciando a posição do país enquanto um dos principais exportadores de energia da região.

“A engenharia e a tecnologia Siemens está presente nesta infraestrutura desde o ínicio da sua operação. O recondicionamento dos transformadores conversores instalados na Subestação do Songo garante a extensão do ciclo de vida dos mesmos, sendo a mesma realizada sem qualquer interrupção de serviços. Desta forma, a energia continuará a chegar a quem dela precisa, as populações de Moçambique e países vizinhos”, explica Rui Marques, Diretor Geral da Siemens Moçambique.

O projecto contratualizado com a HCB consiste no recondicionamento de 15 transformadores conversores, incluindo a substituição dos enrolamentos internos de quatro unidades e das travessias e recondicionamento geral de 11 unidades. Terá a duração estimada de 39 meses.

Cahora-Bassa é uma empresa que contribui de forma muito significativa para a economia do Moçambique. A energia gerada na hidroelétrica, a partir da barragem com o mesmo nome, é transportada desde a Subestação de Songo, na província de Tete, para a zona norte de Moçambique, assim como para a África do Sul, Malawi e Zimbabwe.

A empresa assume-se como responsável pelo transporte de energia a grandes distâncias, nomeadamente para a África do Sul – neste caso, num total de 1.450 quilómetros – graças às linhas de transmissão em corrente contínua (HVDC), as quais são alimentadas por transformadores conversores que datam do início dos anos 70’s e que agora serão modernizados.

A aposta da Siemens em África e Moçambique

compromisso da Siemens com África. Em Moçambique, a Siemens tem criado uma relação de proximidade e confiança com as instituições do sector eléctrico, razão pela qual tem sido parceiro de referência no “Plano de Electrificação”, com diversos projectos em desenvolvimento um pouco por todo o país de forma a responder aos objetivos definidos pelo governo que visam uma maior qualidade de vida da população.

Este projecto resultante da estreita colaboração entre três países – Moçambique, Alemanha e Portugal - demonstra uma vez mais o empenho e A energia é vital para qualquer país, influenciando diretamente todo um ecossistema fundamental para o crescimento económico, nomeadamente os sistemas de tratamento de água. Aumentando a eficiência energética, estamos a contribuir para a melhoria da qualidade de vida de todas as populações.


Rita Silva 

 ritas.silva@siemens.com