Tools

Siemens MoçambiqueSiemens Moçambique

Site ExplorerSite Explorer
Close site explorer

Siemens continua a colocar o continente africano no topo das suas prioridades

quinta-feira, 25 de Maio de 2017


  • Maior projecto da Siemens no mundo é em África

  • Tecnologia inovadora tem ajudado a suprir as exigências dos países africanos, nomeadamente na área da energia

  • Moçambique tem um elevado potencial para aplicar alguns dos projectos inovadores que já existem no mundo

O continente africano continua a estar no topo das prioridades da Siemens, uma vez que tem um enorme potencial de desenvolvimento.

É em África que a Siemens tem o seu maior projecto energético do mundo, as três centrais de ciclo combinado do Egipto, onde a multinacional alemã está a aplicar a mais inovadora tecnologia, ajudando a iluminar o país.

Como em muitos países de África, a procura de energia está a aumentar e as exigências são cada vez mais, daí a necessidade de uma oferta adequada.

Comprometida com Moçambique, a Siemens assinou um memorando de entendimento em 2016 com o MIRENE (Ministério da Energia) com o intuito de se criar um conceito de energia sustentável para Moçambique.

Com base neste Memorando, a Siemens está a desenvolver um conceito de energia, de forma a identificar cenários que permitam melhorar a geração e distribuição de energia no país e na região. O objectivo principal é garantir um futuro energético seguro, acessível e sustentável para a República de Moçambique e fortalecer a base para uma consequente expansão da economia e do emprego.

A Siemens tem presença permanente em 11 países e com cerca de 3.000 colaboradores em África está empenhada em ajudar o continente africano no seu desenvolvimento sustentável.

O CEO da Siemens, Joe Kaeser, anunciou, recentemente um investimento de 3 mil milhões de dólares até 2020. Só na rede elétrica, a empresa alemã tenciona investir cerca de 1,1 mil milhões de dólares.

Alguns dos projetos em Moçambique que já fazem a diferença

  • HCB (Hidroelétrica de Cahora Bassa)
    Nos anos 70, a Siemens esteve presente numa das maiores obras de engenharia de África, a construção da Central Hidroeléctrica de Cahora Bassa, a infraestrutura de produção de energia mais emblemática e icónica de Moçambique. A Siemens forneceu o primeiro sistema de transmissão HVDC (HV Direct Current Transmission System – interligação de alta tensão) de longa distância do mundo, entre a central eléctrica de Cahora Bassa e a África do Sul.

    As soluções Siemens HVDC permitem melhorar o fornecimento de energia de forma sustentável, eficiente e segura para as redes de futuro, o que permite poupanças consideráveis.

  • Central da Beira
    A Siemens levou a cabo o projecto de revitalização da Central de produção eléctrica da Beira, em Moçambique, através da reabilitação de uma turbina a gás que estava inoperacional há mais de cinco anos. Nesse sentido, a empresa assinou um contrato com a Electricidade de Moçambique (EDM), que previa a modernização da estação de operação da central, uma acção de manutenção preventiva à turbina e a parte do equipamento auxiliar, bem como um novo sistema de extinção de incêndio. Adicionalmente, a Siemens deu ainda formação específica aos operadores da central.

  • Subestações móveis para Matambo (EDM)
    As soluções portáteis de energia da Siemens, aplicadas nestes projetos, permitem conexão segura e confiável à rede para atender os mais exigentes ambientes em qualquer lugar, a qualquer momento. A solução de energia portátil Siemens consiste de uma subestação de média e alta tensão de "plug and play" construída como subestação móvel totalmente em reboque ou semi-reboque.

Website Ingenuity for Life: www.siemens.co.mz


Rita Silva 

 ritas.silva@siemens.com