Tools

Siemens MoçambiqueSiemens Moçambique

Site ExplorerSite Explorer
Close site explorer

Siemens fornece tecnologia para um dos maiores projetos energeticos do mundo

terça-feira, 11 de abril de 2017

  • Centrais elétricas do Egipto vão aumentar capacidade de produção de energia do país em 45%

  • Em vez de 4,4 GW, já estão ligados à rede 4,8 GW. A capacidade adicional de 400 megawatts é suficiente para fornecer eletricidade a mais de um milhão de egípcios

  • Após a conclusão prevista para maio de 2018, as três centrais serão as maiores centrais a gás de ciclo combinado do mundo

Em junho de 2015, a Siemens recebeu a sua maior encomenda de sempre a nível mundial, que visa a expansão da produção de energia no Egipto. Agora, apenas 18 meses depois da assinatura do contrato, a empresa bateu todos os recordes na construção das centrais de energia ao conseguir ligar já à rede 4.8 gigawatts.

Juntamente com os parceiros egípcios locais Elsewedy Electric e Orascom Construction, a Siemens fornecerá, em regime chave na mão, três centrais elétricas de ciclo combinado alimentadas a gás natural, cada uma com uma capacidade de 4,8 GW, ou seja, um total de 14,4 GW. Cada uma das três centrais elétricas - Beni Suef, Burullus e New Capital - funcionará com 24 turbinas a gás da classe H da Siemens, selecionadas pela sua elevada capacidade de produção e eficiência. O âmbito do fornecimento inclui ainda 12 turbinas a vapor, 36 geradores, 24 geradores de vapor de recuperação de calor e três quadros de distribuição isolados a gás de 500 kV cada.

“O tema energético é estratégico para a Siemens, assim como está no topo das prioridades nacionais” comenta Rui Marques, director geral da Siemens Moçambique. “Estamos com muita expetativa face à 6ª Edição da Conferência e Exposição de Mineração, Petróleo, Gás e Energia, que decorre nos dias 25 e 26 de abril, em Maputo, para discutir o que de melhor se faz neste setor” remata.

Alguns factos impressionantes sobre o projeto do Egipto:

  • Produzirão eletricidade suficiente para 45 milhões de pessoas;

  • Permitirão ao Egipto poupar 1,3 mil milhões USD em combustíveis;

  • Mais de 20.000 trabalhadores e técnicos nos vários locais de construção;

  • Mais de 1,6 milhões de toneladas de materiais estão a ser utilizados;

  • Mais de 5.500 egípcios estão a receber formação.

Fotos e outros materiais disponíveis em www.siemens.co.mz

Mais informações em http://ametrade.org/mozmec/.


Rita Silva 

 ritas.silva@siemens.com